|

Eleitor residente no exterior deve requerer transferência do local de votação até 4 de maio Destaque

Os brasileiros e brasileiras residentes no exterior também devem cumprir suas obrigações eleitorais e votar para presidente e vice-presidente da República nas Eleições 2022. Mas só poderá participar da eleição quem tiver requerido a transferência da inscrição eleitoral para a Zona Eleitoral do Exterior (ZZ) até o dia 4 de maio. A solicitação deve ser feita junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), responsável pelo atendimento a eleitores que moram no exterior, por meio do Título-Net.

 

Recentemente o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou a instalação de novas seções eleitorais em 21 países, além da sede das embaixadas e repartições consulares. A medida foi tomada em razão do grande volume de eleitores inscritos em determinadas cidades. Existem atualmente mais de 603 mil pessoas aptas a votar fora do país no próximo pleito, segundo estatísticas do TSE.

As eleições no exterior são organizadas pela Justiça Eleitoral em Brasília (DF) e as mesas de votação são criadas para atender um número mínimo de 30 eleitores. Somente será permitido votar quem tiver o nome no caderno de votação da respectiva seção eleitoral.

Quem mora no exterior e permanecer com o título de eleitor vinculado a uma zona eleitoral no Brasil deverá justificar a ausência às urnas em até 60 dias após a realização de cada turno da eleição, pelo Sistema Justifica.

Informações sobre documentação já enviada ao Cartório do Exterior deverão ser encaminhadas para o e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Informações TRE-SC

Avalie este item
(0 votos)

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

© 2020 Rádio Clube São Domingos-SC. Todos os Direitos Reservados.