No Ar
Programa RaízesPrograma Raízes
Escute a Rádio Ao Vivo
49 3443 6190
Curta nossa páginaFacebook

031014 – IPUAÇU: Portadora de doença rara relata experiência com novo tratamento

CompartilheCompartilhe no FacebookImprimir

A escritora do livro ‘Não espere ser perfeito para ser feliz’, Teresinha Piva, de Ipuaçu, há anos luta contra a evolução de uma doença, chamada acromegalia, uma síndrome causada pelo aumento da secreção do hormônio de crescimento (GH e IGF-I) em adultos. A cada 28 dias ela precisa ir até São Paulo, onde faz o tratamento no Hospital das Clínicas. Ela recebe medicação custeada pelo governo, importada da Suíça no valor de R$ 7,2 mil. Porém, agora, é submetida a um novo tratamento, com medicamentos que seu custo gira em torno de R$ 1,5 mil. Com esta nova medida, o resultado não foi o esperado, mas Teresinha se mantém confiante. A paciente precisa se descolar a outro Estado, já que em Santa Catarina não há especialista (neuroendocrinologista). “A injeção que preciso tomar é Lanreotida inventada em 2012. Chegando agora no Brasil ela é mais ativa do que a outra. Liberando do peptídeo, diminuindo de modo significativo os hormônios dentro de quatorze dias após uma única dose.  Como também poderá curar não só manter a doença estabilizada” – conta. Ela reforça que até que tenha esperança segue lutando. “Sirvo de cobaia no Brasil. Nos Estados Unidos tem pessoas que já se curaram, mas é muita adrenalina viver com a vida nas mãos. Sabendo que tem tanta gente se tirando a vida e muitos vivem batalhando pra mais um dia de vida. Agradeço todos os dias por mais um amanhecer. Fui escolhida por essa doença rara, não lamento, mas sinto muita força para lutar até o fim” – diz. (TSX)

Enviar por e-mail